segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Negro Cisne


O branco é branco
O pequeno cisne envolto em seu conforto não se arrisca.
Rodopia sem esforço.
Muda.
Estranha.
Assombra.
Das manchadas penas de cor púrpura sobressai o grito de desespero.
Com os vermelhos olhos, o negro cisne rasga a proteção contida.
A metamorfose é dolorosa.
O branco é preto.
A tragédia é alva.
A morte é perfeita.

3 comentários:

  1. Grande Poeta,
    parabéns !

    ResponderExcluir
  2. PARABÉS SEU POETA HOJE É SEU DIA!!!
    BOA SEMANA PROC""
    http://osilenciodaspalavrass.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. É sempre difícil a mudança! Dói. Corrói e sim, rasga!

    ResponderExcluir

carambole...